Top Menu

queima de estoque

Ter estoque parado será sempre ruim para um negócio, esse é o principal indicador de que os itens não estão sendo vendidos, ou que houve um erro no planejamento da compra. Estamos falando de produtos que foram adquiridos junto aos fabricantes, mas que não foram comercializados, gerando custo operacional de armazenamento.

Em momentos como a virada de ano, mudança de estação ou mesmo do lançamento de novos modelos de smartphones, por exemplo, se faz necessário ter espaço para receber novas remessas dos fornecedores e atualizar o estoque.

Quando surge essa necessidade é preciso criar um plano de ação que contribua para a resolução desse problema. Uma das ações que podem ajudar a solucionar esse desafio é a queima de estoque, com a criação de promoções exclusivas para produtos parados, com campanhas segmentadas para públicos específicos.

Como o papel da Admatic é te ajudar a encontrar os melhores insights e soluções, listamos aqui exemplos de campanhas de performance que podem ser adotadas por seu negócio para reverter o estoque parado. Mas, antes de adotá-las, é importante fazer o dever de casa e se organizar para ter as informações necessárias para a compra do produto.

Ações para queima de estoque sobressalente:

  • Balanço dos produtos “encalhados”, saiba quais são os produtos que você tem parados em estoque. Liste todos eles, inclusive a quantidade. Vale fazer uma revisão sobre a qualidade desses produtos, por exemplo, se as embalagens estão conforme vieram de fábrica. Móveis e estofados, por exemplo, podem ser prejudicados se expostos e armazenados fora das recomendações do fornecedor.
  • Estudo de margem: faça um balanço dos produtos parados e entenda qual o valor que pode ser praticado para eles. Vale inserir nessa equação o custo operacional do produto parado e entender se mesmo vendendo com margens mais justas, não faz sentido “livrar-se” desses produtos.

Com essas informações estruturadas, você saberá quais produtos vender e qual o seu limite mínimo de preço. Agora é preciso entender o que vender e para quem.

Definindo o público para cada produto

Antes de oferecer esses produtos para o mercado como um todo, uma estratégia válida é desenvolver um mapa de target e definir o que será oferecido a cada um deles. Veja exemplos de target:

  • Base atual de clientes 3 meses
  • Base atual de clientes 6 meses
  • Base atual de cliente 12 meses
  • Clientes inativos 3 meses
  • Clientes inativos 6 meses
  • Clientes inativos 12 meses
  • Clientes que demonstraram interesse em determinada categoria de produtos
  • Perfil de clientes parecido com a atual base / mídias sociais
  • Clientes que acompanham os concorrentes nas redes sociais, mas não a sua marca
  • Públicos com interesses específicos

Existem outras tantas possibilidades para promover uma queima de estoque, mas é preciso identificar qual vai se encaixar melhor ao momento de sua empresa. 

Na prática:

Vamos imaginar uma loja que vende eletrônicos e está com uma versão antiga do videogame da moda. Ela precisa promover uma queima de estoque para liberar espaço para a nova versão do console.

Uma saída interessante é abordar clientes ativos, que compraram uma TV nos últimos três meses. Esse tipo de campanha pode ser realizada por e-mail marketing, por exemplo, utilizando dados do CRM. Claro que vale excluir aqueles que já fizeram a compra de um console na loja.

Outra medida é colocar no ar uma campanha de retargeting que identifique os consumidores que buscaram por esse item nos últimos meses. Assim, como uma nova promoção, é possível converter um público que já demonstrou interesse no assunto. Aqui, mais uma vez, é importante tomar cuidados como, por exemplo, excluir da lista clientes que já realizaram a compra do produto, principalmente se pagaram um preço mais alto.

Usamos esses exemplos apenas para ilustrar como ações podem ser desenvolvidas por canais diferentes para a queima de estoque e com públicos específicos. Claro que também podem ser criadas campanhas generalistas, com canais tradicionais como comparadores de preço, Facebook e Adwords.

Close