• RJ +55 (21) 3504.7444 - SP +55 (11) 3454.3274
  • [email protected]
Top Menu

não pode faltar no seu xml

Certamente você ouvirá falar muito sobre XML quando você estiver estruturando suas ações de performance. Mas, você sabe o que é o XML e como utilizá-lo para melhorar as conversões de sua loja virtual? Vem que a gente te explica!

Mas, antes de mais nada, é preciso te contextualizar e contar um pouco sobre o que é esse tal de XML.

Em todos os cantos do planeta existem profissionais que trabalham com internet. Em um mundo tão globalizado é muito comum que seja necessário a troca de informações entre pessoas e organizações, mas como fazer com que os dados existentes em diferentes aplicações, gerados em softwares com interfaces tão distintas sejam compatíveis entre si?

Bom, alguém pensou nisso. Você já ouviu falar da W3C – World Wide Web Consortium?

Eles são uma organização internacional que trabalha em prol da padronização de todo o conteúdo da internet, o conselho da entidade reúne profissionais, entidades governamentais, ONGs e empresas que discutem formas de trabalharem padrões comuns em toda a web.

Eles recomendam que o padrão de linguagem seja em XML. O objetivo principal é facilitar e universalizar o compartilhamento de informações online, ou seja, cria-se um mesmo arquivo para diferentes formatos de interpretadores de textos. Ele baseia todo seu conteúdo de forma hierárquica – em nível de importância do dado, o que facilita muitos aspectos, como por exemplo o compartilhamento de dados em diferentes plataformas.  

Todas as informações de seu e-commerce são controladas pelo XML da loja virtual, portanto, quando você precisa fazer as alterações de produto, é nele que você irá mexer.  Tá vendo? Ele faz parte da sua vida e você nem imaginava.

* O XML significa Extensible Markup Language ou em português – Linguagem Extensível de Marcação Genérica – apenas a título de curiosidade, é possível notar que se utiliza o X de extensible.

Como gerar o XML de seu e-commerce?

É preciso fazer a solicitação ao seu time de TI ou sistema de hospedagem da loja virtual. Eles gerarão um relatório com o XML para o fim específico. Por exemplo, você quer gerar XML para o comparador de preço X. Nesse relatório seguirão as recomendações dadas pelo próprio comparador de preço, no formato que eles trabalham e com as informações que precisam constar no arquivo.

Todas as vezes que forem feitas alterações no site, será preciso reemitir o XML e alterá-lo junto ao comparador ou qualquer outro canal.

O que é preciso ter num XML e como otimizá-lo?

O XML precisa ser completo, já que, como dissemos, ele irá abastecer seu e-commerce com todas as informações dos produtos. Para que ele seja completo é preciso que tenha as seguintes informações:

  • Nome do produto
  • Fabricante
  • Descrição: as cores disponíveis, numeração, variações, etc.
  • Características: tamanho, peso, altura, medida
  • Preço: menor e maior – levando em consideração os detalhes de financiamento e desconto no pagamento à vista.
  • Outros valores: pagamento de montagem, seguro, etc.
  • Link do produto no site: URL direta do produto
  • Link do banco de dados onde as imagens se encontram: URL de onde está a imagem a ser exibida
  • Categoria: esporte, moda, jogos, etc.
  • Texto de divulgação do produto: a chamada comercial do produto, o slogan da campanha e outras informações que colaboram com a descrição do item.

Essas informações são algo padrão e serão baseadas no seu banco de dados. Para conseguir otimizá-las, aconselha-se, antes de mais nada, analisar o material desenvolvido pelo fabricante, o chamado conteúdo digital.

Certamente houveram estudos para o lançamento do produto, portanto, esses materiais têm a linguagem que se pretende transmitir ao target, utilize-os para o desenvolvimento da descrição e a nomenclatura.

Outro caminho é o XML com termos de buscas comuns ao cliente que deseja o produto. Aqui, é importante oferecer uma descrição que atenda as demandas do consumidor, o planejamento de palavras-chave do Google Adwords pode ser um aliado na construção da estratégia de termos a serem utilizados na descrição do produto, além disso, quanto mais rico de informações e detalhamento, maiores as chances de conversão do cliente, que precisa ter convicção para realizar a compra. Um exemplo são os anúncios do próprio Google, veja como ele consegue apresentar uma quantidade de informações que apresenta boa parte de seus serviços.

O cuidado em manter um XML bem descrito e atualizado vai garantir que as informações do site estejam sempre corretas. Além de permitir que você invista em diferentes canais, já que alguns deles, como os compradores de preço, precisam da integração é preciso ter o arquivo XML de sua loja virtual para que as campanhas desenvolvidas em comparadores de preço sejam feitas, além, claro, de garantir que seu XML seja compatível com diferentes players, sejam eles completos ou mais básicos.

Lembre-se que se o XML irá fundamentar as campanhas. Se os preços anunciados nelas forem diferentes daqueles encontrados no e-commerce, o lojista corre sérios riscos.

A principal é a forma como o cliente vê a marca, o que pode impactar diretamente na credibilidade do negócio, outra é com relação a conversão, que certamente será reduzida, fora possíveis punições dos canais, principalmente do Google.

Outro cuidado deve estar na inserção de informações especificas de cada categoria, como moda, por exemplo, onde é necessário a inserção de tamanho, número do calçado e outras informações pertinentes. Outras categorias tem suas próprias definições.

Alterações de campanhas baseadas XML

Um desafio presente na realidade de analistas de marketing digital e performance é justamente na atualização das informações de campanha. Cada canal possui suas próprias características e isso por algum tempo gerou dor de cabeça nos profissionais, já que era preciso atualizar os dados separadamente em cada canal utilizado.  Um processo muito trabalhoso e quase que 100% manual.

Mas felizmente, já existe uma solução para essa questão: Softwares como a Admatic permitem que todas as campanhas sejam adaptadas em um formato padrão, fazendo que as alterações só precisem ser realizadas uma vez. Além disso, também é possível dar pause em campanhas que estejam com o XML desatualizado, até que você anexe um novo arquivo aos canais.

É o futuro em suas mãos!

Soluções como a da Admatic surgiram no mercado online para facilitar a vida de quem quer entregar os melhores resultados. Afinal, nada melhor do que otimizar o tempo gasto com atualizações e focar no que realmente importa: o ROI positivo que todo e-commerce  deseja.

 

Close